Se vai viajar, compre dólar agora, mas evite a Bolsa, dizem analistas

A reação positiva do mercado à operação da Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode deixar o pequeno investidor na dúvida: deve comprar dólar e ações?

Quem precisa de dólar para viajar, por exemplo, deve aproveitar a queda para comprar agora. Mas, no caso da Bolsa, o pequeno investidor que não conhece o mercado deve se manter distante das ações, pois o mercado está especulando em torno de notícias da política.

Essa é, em resumo, a opinião de três especialistas consultados pelo UOL: Pedro Paulo Silveira, economista-chefe da Nova Futura Corretora; Ricardo Humberto Rocha, professor de Finanças do Insper; e Vitor Miziara, sócio da Criteria Investmento. 

Veja outras recomendações sobre dólar, Bolsa, e ações da Petrobras:

Dólar

Segundo Ricardo Humberto Rocha, a expectativa para o dólar ainda é de alta, e a queda nesses dias se explica pela possibilidade de mudança do governo. "Os investidores estrangeiros poderiam voltar a trazer dinheiro para cá", diz.

Para ele, quem precisa de moeda para viajar deve aproveitar o bom momento para comprar. "Ninguém sabe se vai cair mais, o dólar depende muito da expectativa. Se a situação piorar, ele sobe de novo", diz.

Miziara e Silveira não recomendam especulação com a moeda. "É um mercado ainda pior que o da Bolsa para o amador", diz Miziara.

Bolsa

Quem não tem conhecimento não deve entrar na Bolsa nesse momento, afirmam Miziara e Rocha. "O mercado está especulando em cima de notícias, não de fundamentos", afirma Miziara. "A Bolsa já subiu muito no curto prazo, mas a economia continua ruim. O ideal é investir com horizonte de mais longo prazo, para depois de 2018", diz.

Para Silveira, sempre vale a pena investir em Bolsa, mas é preciso ter consciência de que é um risco elevado. "Invista sempre com horizonte de cinco anos, em boas empresas", diz. "Se você apontasse uma arma para a 
minha cabeça e me falasse para eu indicar a compra de alguma ação, eu diria compre ação de bancos."

Ações da Petrobras

Desde 11 de fevereiro até as 15h desta sexta-feira (4), as ações preferenciais da estatal haviam se valorizado 76%.

Mas isso não significa que é hora de comprar a ação. Segundo os especialistas, os fundamentos da empresa continuam ruins, ela continua endividada, o preço do petróleo está baixo e o custo administrativo é alto.

"A Petrobras depende muito do encaminhamento da questão política, e, se algo der errado, o investidor pode perder dinheiro", diz Silveira.

Para quem tem ações da Petrobras ligadas ao FGTS, a recomendação é manter.

Fonte: uol.com.br - 04/02/2016

Cotações e Índices

Moedas - 14/12/2018 16:03:52
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,900
  • 3,901
  • Paralelo
  • 3,880
  • 4,080
  • Turismo
  • 3,750
  • 4,060
  • Euro
  • 4,407
  • 4,408
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,913
  • 3,912
  • Libra
  • 4,900
  • 4,903
  • Ouro
  • 152,150
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

Agendas Tributárias

  • 17/Dezembro/2018
  • INSS | Previdência Social.
META CONTABILIDADE LTDA.
Rua das Arraias, 80   |   Parque Residencial Aquarius - Sala 01   |   São José dos Campos/SP
Fone: (12) 2135.0400 - Fax: (12) 2135.0430   |   meta@metacontabilsjc.com.br
Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)