Transações com cartões em 2015 devem crescer 8,8% sobre 2014

Por AGÊNCIA BRASIL

A estimativa é da Abecs, que mostra que o parcelamento sem juros no cartão de crédito foi responsável pela maior parte das operações realizadas pelo consumidor

As transações com cartões de crédito e débito devem chegar a R$ 1,08 trilhão este ano, de acordo com projeção da Associação das Empresas de Cartões (Abecs), o que representa crescimento de 8,8% em relação ao valor das transações de 2014. 
Para o próximo ano, a associação espera crescimento de 6,5%, o que totalizaria R$ 1,15 trilhão em compras.

Pelo levantamento da Abecs, os brasileiros movimentaram R$ 267,8 bilhões em compras com cartões de crédito e débito apenas no terceiro trimestre deste ano, o que representou aumento de 8,1% em relação ao mesmo período do ano passado. 

As compras com cartão de crédito feitas nesse período somaram R$ 168,5 bilhões (alta de 5,6%). O total de compras com cartão de débito foi R$ 99,3 bilhões (alta de 12,6%).

A Região Centro-Oeste registrou a alta mais significativa do valor transacionado com os cartões no terceiro trimestre, com 12,5% de crescimento. 

Em seguida, vieram as regiões Sul (10,8%), Norte (10,7%), Nordeste (7,9%) e Sudeste (7,6%). Apesar de menor crescimento, a Região Sudeste responde por 60% de todo o valor financeiro movimentado pelas compras com cartões no país.

Segundo a Associação das Empresas de Cartões, o parcelamento sem juros do cartão de crédito foi responsável por 50,8% do volume de crédito concedido (recursos livres) para financiar o consumo de produtos e serviços no Brasil de agosto a outubro deste ano. 

No acumulado de janeiro a setembro, compras parceladas sem juros movimentaram R$ 253,5 bilhões. 

“Isso significa que, além de ser um meio de pagamento seguro e eficiente, o cartão de crédito possibilita maior inclusão financeira e garante o financiamento do comércio brasileiro com o parcelamento sem juros”, diz a associação.

De acordo com o levantamento mensal da Abecs, em média, 67% dos portadores de cartão usam o parcelamento sem juros pelo menos uma vez no mês. 

Se não houvesse essa modalidade, 74% fariam menos compras, revela a pesquisa. Para Associação das Empresas de Cartões, sem essa modalidade de pagamento, haveria redução do desempenho do varejo.

Fonte: Diário do Comércio - 16/12/2015

Cotações e Índices

Moedas - 18/02/2019 16:02:44
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,730
  • 3,732
  • Paralelo
  • 3,700
  • 3,890
  • Turismo
  • 3,580
  • 3,880
  • Euro
  • 4,218
  • 4,221
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,715
  • 3,716
  • Libra
  • 4,822
  • 4,826
  • Ouro
  • 155,060
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

Agendas Tributárias

  • 20/Fevereiro/2019
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras. 
  • INSS | Previdência Social. 
  • EFD - Contribuintes do IPI | Pernambuco e Distrito Federal.
  • Simples Nacional. 
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação – PMCMV. 
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação - RET.
  • Previdência Social (INSS) | Parcelamento excepcional de débitos de Pessoas Jurídicas. 
  • Parcelamento especial da Contribuição Social do salário-educação. 
  • Previdência Social (INSS) | Parcelamento Especial de Débitos - PAES.
META CONTABILIDADE LTDA.
Rua das Arraias, 80   |   Parque Residencial Aquarius - Sala 01   |   São José dos Campos/SP
Fone: (12) 2135.0400 - Fax: (12) 2135.0430   |   meta@metacontabilsjc.com.br
Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)